Capítulo 5


1 E vi na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro e por fora, selado com sete selos.
2 E vi um anjo forte, bradando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de desatar os seus selos?
3 E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele.
4 E eu chorava muito, porque ninguém fora achado digno de abrir o livro, nem de o ler, nem de olhar para ele.
5 E disse-me um dos anciãos: Não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos.
6 E olhei, e eis que estava no meio do trono e dos quatro animais viventes e entre os anciãos um Cordeiro, como havendo sido morto, e tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus enviados a toda a terra.
7 E veio, e tomou o livro da destra do que estava assentado no trono.
8 E, havendo tomado o livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.
9 E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda a tribo, e língua, e povo, e nação;
10 E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.
11 E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e milhares de milhares,
12 Que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças.
13 E ouvi toda a criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre.
14 E os quatro animais diziam: Amém. E os vinte e quatro anciãos prostraram-se, e adoraram ao que vive para todo o sempre.

Um livro escrito por dentro e por fora, selado com sete selos – Será que o anjo bradou uma ou várias vezes para que o livro fosse aberto? Não houve resposta até ao dia em que João foi arrebatado ao céu. O próprio Jesus esperou por esse dia para que João recebesse e profetizasse acerca do conteúdo do rolo. Note a importância de um escolhido nos planos divinos. Glória a Deus por sua bondosa graça! Eu chorava muito - Um homem quebrantado e nascido de novo, certamente se lamentaria ao ouvir que ninguém, nem no céu e nem na terra, sequer podia ter acesso aos mistérios do pergaminho celestial. 

Porque ninguém era digno de abrir o livro, nem de lê-lo, nem de olhar para ele – Nem mesmo os anjos santos e poderosos foram dignos de tomar o livro. E disse-me um dos anciãos: não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá... Que venceu para abrir o livro e desatar seus sete selos – Uma coisa é certa: alguém teria de pagar um preço para que tivesse tal honra e privilégio. O Leão da tribo de Judá que venceu preenchia todos os requisitos morais para tomar e abrir o livro misterioso e sagrado! O consolo a João veio de imediato e o problema foi resolvido. Como é bom receber uma boa notícia em meio ao desespero! Eis o verdadeiro significado do evangelho de Cristo!

E olhei... Um cordeiro como havendo sido morto - João via muito amor e mansidão em Jesus. E lembrava-se de sua morte na cruz. As pessoas são reconhecíveis no mundo espiritual. Tinha sete pontas e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus enviados a toda a terra - A universalidade e plenitude do Espírito Santo. Espírito no plural, neste contexto, denota sua onipotência, onipresença e onisciência. E veio e tomou o livro da destra do que estava assentado - O Cordeiro era o único digno e os versos a seguir explicam o porquê. E havendo tomado o livro os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro Quem disse que não se deve adorar ao senhor Jesus, se até os seres angelicais diante do trono, não temeram se inclinar perante ele, louvando-o?

Tendo eles harpas e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos - As orações dos fieis não se perdem no ar. Elas depositadas e oferecidas junto com o incenso sobre o altar de ouro. No capítulo oito um anjo sacerdotal queima incenso com as orações dos santos em cheiro suave a Adonai. Podem ser súplicas por justiça em todas as eras. Todas serão respondidas no tempo da ira de Deus! (8:3-5). 

E cantavam um novo cântico – De fato é um novo cântico, pois não há em qualquer página bíblica, senão neste verso, um louvor em torno de um livro misterioso, da morte vitoriosa de Cristo e da redenção realizada na cruz. Tal cântico jamais seria criado sem a obra expiatória na cruz! Nunca se elogiou a alguém assim, a não ser o eterno filho de Deus. A ele o louvor! E com o teu sangue compraste para Deus homens de toda a tribo, e língua, e povo, e nação - Eis o motivo pelo qual o Cordeiro foi o único digno de abrir o livro! Ninguém no universo morreu e comprou os homens a Deus como o senhor Jesus. Assim ele tem o direito legal de revelar à humanidade o futuro e lhe dar a chance de se arrependerem para escapar dos juízos divinos, pela fé em seu sangue derramado na cruz do Calvário! Graças a Deus!

E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e reinarão sobre a terra – Os cristãos vencedores reinarão na terra a partir do segundo advento do Messias! Muitos acham que a terra será esquecida pelo Criador e que os salvos irão morar apenas no céu. Eles se esquecem de que esta promessa é verdadeira e vai se cumprir. Também devem lembrar-se de que esta terra será transformada e os reinos do mundo serão do Messias. Seus servos reinarão com ele e o reino universal de Deus será estabelecido para sempre! Nas últimas páginas do Apocalipse isso é esclarecido.

11-14. Bilhões de seres adoram a Deus e ao Cordeiro em todo o universo. Toda homenagem prestada neste capítulo ocorre logo após a abertura do rolo selado. O louvor é justo e verdadeiro e quem inspira o universo a dar glória a Deus é justamente o Cordeiro, que venceu para desvendar os mistérios por detrás dos sete selos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adsensse