Capítulo 4


1 Depois destas coisas, olhei, e eis que estava uma porta aberta no céu; e a primeira voz que, como de trombeta, ouvira falar comigo, disse: Sobe aqui, e mostrar-te-ei as coisas que depois destas devem acontecer.
2 E logo fui arrebatado no Espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono.
3 E o que estava assentado era, na aparência, semelhante à pedra jaspe e sardônica; e o arco celeste estava ao redor do trono, e parecia semelhante à esmeralda.
4 E ao redor do trono havia vinte e quatro tronos; e vi assentados sobre os tronos vinte e quatro anciãos vestidos de vestes brancas; e tinham sobre suas cabeças coroas de ouro.
5 E do trono saíam relâmpagos, e trovões, e vozes; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os sete espíritos de Deus.
6 E havia diante do trono um mar de vidro, semelhante ao cristal. E no meio do trono, e ao redor do trono, quatro animais cheios de olhos, por diante e por detrás.
7 E o primeiro animal era semelhante a um leão, e o segundo animal semelhante a um bezerro, e tinha o terceiro animal o rosto como de homem, e o quarto animal era semelhante a uma águia voando.
8 E os quatro animais tinham, cada um de per si, seis asas, e ao redor, e por dentro, estavam cheios de olhos; e não descansam nem de dia nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, que era, e que é, e que há de vir.
9 E, quando os animais davam glória, e honra, e ações de graças ao que estava assentado sobre o trono, ao que vive para todo o sempre,
10 Os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, e adoravam o que vive para todo o sempre; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo:
11 Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.

Depois destas coisas - Depois que Jesus lhe passou as mensagens às igrejas. Uma porta aberta no céu – João viu uma porta literal aberta no céu. Para um homem fiel esta porta sempre estará aberta até que Jesus o chame. Sobe aqui e mostrar-te-ei as coisas que depois destas hão de acontecer - Notavelmente o senhor Jesus afirmou que os eventos escatológicos se desdobrariam tempos depois da existência daquelas igrejas locais. 

E logo fui arrebatado em espírito e eis que um trono estava posto no céu – Ele foi trasladado em espírito como em 1:10. Porém,  foi mais longe e se achou diante do trono de Deus e do Cordeiro. Note que as experiências espirituais são graduais, pois somente depois de João terminar sua missão de escrever as cartas às igrejas é que ele foi trasladado a um lugar mais próximo do Pai. Ninguém crescerá no reino espiritual a menos que cumpram o seu dever fielmente!

O que estava assentado era, na aparência, semelhante à pedra de Jaspe e sardônica - De acordo com alguns estudiosos, respectivamente, um verde transparente e  uma cor avermelhada. A glória de Deus é, na verdade, multicolorida (Ez 1:28). E o arco celeste estava ao redor do trono, e era semelhante à esmeralda - Compare essa situação: em Ez 1:28 o arco celeste é assemelhado ao arco-íris, já aqui no v.3b o arco é descrito por João como o verde da esmeralda! Se ele não está se referindo ao mesmo arco é compreensível tal diferença. No entanto, se for o próprio, não se sabe por que aparece apenas com uma cor. Mas uma coisa é certa: a cor verde gloriosa do arco que João viu evoca esperança, paz e prosperidade e eis a razão do segundo advento de Cristo! Assim é o reino de Deus! 

E ao redor do trono havia vinte e quatro tronos – O trono é o centro das atividades do livro. Vinte e quatro anciãos estavam assentados sobre eles e coroados. Não há nenhuma explicação no Apocalipse sobre quem são estes homens. Apenas referências em outras partes da bíblia e possibilidades. Na verdade são vencedores que foram reconhecidos. Eles receberam vestes brancas como prova de sua vida justa e coroa como recompensa de sua vitória na terra. De qualquer forma, podem representar todos os salvos em Cristo. Ancião do grego presbuteros refere-se a homem e não a anjos. As palavras vestes brancas e coroas são usadas nas escrituras para homens santos e não para anjos. Não se vê no Apocalipse qualquer anjo assentando-se em um trono. Os tronos e coroas são prometidos a homens e não a anjos.

E do trono saíam relâmpagos, e trovões, e vozes Aponta a terrível majestade da glória divina. O termo voz é também empregado para indicar estrondos no Apocalipse e em outros livros da bíblia (Cf.1:10; 1:15; 10:4).  Não são vozes humanas. São fragores desconhecidos de João. Os sete espíritos de Deus – Observe a Trindade em ação conjunta durante as revelações dadas ao profeta - Deus, o Cordeiro e o Espírito de Deus na sala do trono. Na presença do Eterno é assim: luz (relâmpago), trovões e vozes (estrondos) e fogo.  Isso foi revelado para mostrar o terrível julgamento que virá sobre a humanidade nos dias apocalípticos. A ele a glória e o poder para todo o sempre!

E havia diante do trono um como mar de vidro, semelhante ao cristal – Parece descrever o piso da sala real, o qual é transparente e misturado com fogo (15:2). Quatro animais cheios de olhos – São seres vigilantes, não dormem e estão atentos ao que ocorre na terra e no céu. Possivelmente serafins, pois a descrição deles é semelhante à de Isaías do capítulo 6.  Nada têm a ver com os quatro evangelhos. E também não se pode dizer que o primeiro simboliza força, o segundo serviço, o terceiro inteligência, e o quarto ligeireza, etc. Todos eles possuem essas características e mais do que isso ainda. O senhor Jesus deixou claro que mostraria a seu servo as coisas futuras. Portanto, tais mistérios poderão ser revelados futuramente. 

Os vinte e quatro anciãos prostravam-se... E lançavam as suas coroas diante do trono – Um ato de humilhação e reconhecimento de que a honra, a glória e o reino pertencem ao Criador. O coração está no tesouro. Todo adorador verdadeiro abre mão do que há de mais precioso para devolver ao Todo-poderoso, sua maior riqueza!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adsensse