Capítulo 2


1 Escreve ao anjo da igreja que está em Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro:
2 Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.
3 E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste.
4 Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.
5 Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.
6 Tens, porém, isto: que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.
7 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.

Éfeso era a capital da província romana chamada Ásia, durante o governo de César Augusto; uma cidade essencialmente idólatra. Havia nela cerca de um milhão de habitantes; uma verdadeira metrópole e tinha um centro comercial famoso.  Sua adoração era voltada principalmente à deusa pagã Diana (At 19:35). O ocultismo era prática comum (At 19:19). A igreja que estava ali foi fundada por Priscila e Áquila (At 18:18). Paulo morou ali por três anos e também havia nela uma grande comunidade judaica (At 18:19-21). A congregação de Éfeso era considerada a mãe das igrejas da Ásia. Segundo a tradição, Timóteo viveu na cidade a maior parte de sua vida, e depois dele o apóstolo João, que viveu em Patmos. Ademais, João administrou aquelas igrejas, depois da morte do apóstolo Paulo. A tradição diz que João morreu e foi sepultado em Éfeso.

Quando não, brevemente virei a ti e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não se arrependeres - A mesma palavra grega empregada aqui é também utilizada em 6:14 para referir-se a um terremoto. A falta de arrependimento ocasiona a destruição (Luc 13:3,5). Não se refere ao arrebatamento, pois uma igreja que perdeu o zelo renovado pelo Senhor não seria arrebatada por ele. Aborreces as obras dos nicolaítas – um grupo herético que incitava à idolatria e às práticas sexuais ilícitas. Dar-lhe-ei a comer da árvore da vida que está no meio do paraíso de Deus – Esta árvore da vida preservará a saúde e a vida dos homens naturais durante o Milênio e para sempre (cf.22:2). Mas como se nota mesmo os servos de Deus ressurretos poderão comer dela. Eles terão os corpos como o de Jesus, que após reviver, mesmo assim comeu na presença de seus discípulos (Luc 24:37-43). Mas para eles os alimentos ou bebidas não terão a mesma função que têm para os corpos naturais.

Esmirna
 8 E ao anjo da igreja que está em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu:
9 Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.
10 Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.
11 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.

Esmirna era uma cidade portuária que se chama hoje Ismir, na Turquia. Ela competia com Éfeso. Esmirna significa mirra e amargura. Antes de ser ofertada sobre o altar de ouro como um perfume agradável, a mirra tinha de ser triturada.
O anjo da igreja de Esmirna se dizia pobre, embora a cidade fosse rica. Um exemplo de homem de Deus abnegado e que estava mais interessado em servir e agradar a Deus a exemplo de Policarpo, fundador daquela congregação simples. Ele não quis negar a Jesus e foi queimado vivo no monte Pagus. Tal perseguição se dava contra os cristãos porque a cidade dedicava seu culto ao imperador.

Sinagoga de Satanás – Uma seita que dizia professar o judaísmo, quando, na verdade, blasfemava de Cristo e servia a Satanás. Tereis tribulação de dez dias - Alguns afirmam que são dez perseguições de 64 a 310 d.C, ou seja, 246 anos! Não tem base tal afirmação. A carta é direcionada à igreja de Esmirna e apenas alguns sofreriam dez dias literais de perseguições. Sê fiel até à morte e dar-te-ei a coroa da vida – Até o último momento da vida. Parafraseando melhor – Somente os vencedores terão a vida eterna e como prova visível receberão uma coroa (2Tm 4:8). Não era tarefa fácil pregar o evangelho em uma cidade cujo “deus” era o imperador. O que vencer não receberá o dano da segunda morte – O que vencesse as perseguições e o pecado não seria lançado no lago de fogo. Ao passo que os idólatras e pecadores de Esmirna seriam castigados dessa forma (cf.21:8)

Pérgamo
12 E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios:
13 Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.
14 Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem.
15 Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu odeio.
16 Arrepende-te, pois, quando não em breve virei a ti, e contra eles batalharei com a espada da minha boca.
17 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.

Pérgamo atualmente é Bergama, na Turquia. É habitada atualmente por gregos e turcos. Era a antiga capital política da Ásia. Predominava ali a cultura helênica. Tinha uma biblioteca famosa, depois da cidade de Alexandria.  O pergaminho utilizado para a escrita foi ali inventado e seu nome deriva de Pérgamo.
Essa cidade sediava o culto ao imperador. Era obrigatório queimar incenso à sua estátua. Qualquer que se recusava a adorar era tido como traidor e executado. Ali um altar foi erigido a Júpiter. Não é preciso falar o que podia ocorrer com os autênticos cristãos! Percebe-se em Pérgamo uma cidade idólatra, pecadora e perversa.  O deus Esculápio, deus da cura, era adorado na forma de uma serpente. Bem, com essas informações não é à toa que Jesus disse: “Conheço as tuas obras, e onde habitas que é onde está o trono de Satanás”. Idolatria é adoração ao diabo e não a Deus!

Antipas – Em razão da idolatria e imoralidades naquele local, o cristão Antipas, foi martirizado.  Segundo a tradição ele foi colocado dentro de um touro aquecido. Mas não negou que Jesus é fiel! Como sede de culto ao imperador César Augusto, quem se recusava adorá-lo era perseguido e se pregasse contra tal prática era preso e até morto.
Tens lá os que seguem a doutrina de Balaão – São aqueles que participavam de festas pagãs e cometiam pecados sexuais proibidos pelo concílio apostólico de Jerusalém (Atos 15:28,29).

 Nicolaítas – Seguidores de Nicolau, um mestre de heresias. Segundo alguns, era uma seita de gnósticos que pregavam que o adultério e a idolatria não eram pecados. Defendia a comunidade de esposas e que não havia problemas em comer comidas sacrificadas aos ídolos. Bem parecido com a doutrina de Balaão. Tudo isso Jesus aborrecia porque é contrário contra a sua palavra.

Maná escondido – Somente os vencedores comerão desse maná. Mais uma prova de que mesmo com um corpo glorificado os salvos poderão comer tudo o que o reino de Deus puder oferecer. Não é a palavra de Deus, pois ela não está escondida. Israel comeu maná no deserto e os vencedores conhecerão esse alimento. Dar-lhe-ei uma pedra branca – A pedra branca era utilizada como ingresso nas festas públicas. Também os juízes tinham pedras brancas e pretas. Com elas os criminosos eram inocentados ou condenados, respectivamente. Nos jogos públicos os vencedores recebiam uma pedra branca com o nome gravado nela e recebiam seu sustento pelo resto da vida à custa do povo. Privilégios semelhantes e melhores, Cristo dará aos vencedores de Pérgamo e aos demais servos seus.

Tiatira
18 E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente:
19 Eu conheço as tuas obras, e o teu amor, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras.
20 Mas tenho contra ti que toleras Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria.
21 E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu.
22 Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras.
23 E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.
24 Mas eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei.
25 Mas o que tendes, retende-o até que eu venha.
26 E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações,
27 E com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai.
28 E dar-lhe-ei a estrela da manhã.
29 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Tiatira era uma cidade rica da Ásia Menor. Sua localização era num vale fértil por onde passava o rio Lico. Lídia, vendedora de púrpura e que temia a Deus se converteu ali, quando Paulo foi à cidade de Filipos em sua segunda viagem missionária. Com certeza Lídia contribuiu para que mais tarde houvesse uma congregação em Tiatira. Nesta cidade se ofereciam manjares a um ídolo pagão continuamente.

 Jezabel – Literalmente era uma mulher que ensinava os servos de Deus a prostituição e a idolatria. Embora alguns pensem ser um sistema ou doutrina, a verdade é que Jesus declarou que a poria em uma cama como julgamento (v.22).  Talvez Jesus a chamou assim porque suas doutrinas e obras eram semelhantes às de Jezabel, mulher do rei Acabe. Ela era idólatra, perversa e perseguia os servos de Deus fazendo silenciar muitos profetas de sua época. Mesmo o profeta Elias fugiu dela. O espírito de Jezabel atuava na congregação de Tiatira por intermédio da mulher referida por Jesus.

E dei-lhe tempo para que se arrependesse de sua prostituição – Jesus demonstrava grande misericórdia por essa mulher, mas ela continuou a fazer o mal na igreja. Eis que a porei numa cama – O castigo seria uma doença. Ferirei de morte a seus filhos – Seus seguidores estavam tão iludidos com seus ensinamentos que a palavra de Deus já não tinha tanta importância em suas vidas. Era natural que um herege enganasse facilmente aqueles que estavam acostumados e cercados por uma cidade entregue à idolatria e promiscuidade. Embora muitos fossem servos de Deus não haviam compreendido a gravidade de suas iniquidades.

As profundezas de satanás – Jezabel e seu grupo eram fascinados pelo gnosticismo, tal como muitos hoje em dia preferem passar o tempo estudando simbologias e filosofias demoníacas em lugar do estudo das sagradas escrituras. Os conhecimentos profundos de Jezabel eram aparentemente do céu, mas eram filosofias gnósticas e diabólicas. Ao que vencer lhe darei poder sobre as nações e com vara de ferro as regerá – Durante o Milênio os vencedores governarão com Cristo e farão os povos pagãos se submeterem ao seu domínio em toda a sujeição e temor. Justiça na terra! Dar-lhe-ei a estrela da manhã – Vênus é a bela estrela matutina. Jesus dará aos que vencerem o mundo e o pecado, uma grande glória! Aliás, ele mesmo é a brilhante estrela da manhã (cf.22:16)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adsensse